REGIÃO NORDESTE DO BRASIL - Informações Gerais

AS MUITAS PORTAS DO SOL
Derrama-se o Atlântico sobre uma região que, oficialmente, possui 9 estados. Mas que, na prática, são 10. As portas para o Nordeste se abrem no Espírito Santo, estado que, entre suas riquezas naturais, culturais e gastronômicas, oferece a possibilidade de se observar, na Reserva Augusto Ruschi, a mais diversificada população de beija-flores do mundo.

BAHIA DE TODOS OS SANTOS
O Brasil nasceu no Nordeste, mais precisamente na Bahia, sede da primeira capital do País com um litoral de 932 km. Em sua capital, Salvador da Bahia, inicie seu itinerário no mirante localizado no Elevador Lacerda, que liga a cidade alta à cidade baixa. Descortine a baía de Todos os Santos e, depois, desça no elevador, atravesse a avenida e dirija-se ao Mercado Modelo.

ONDE TUDO COMEÇA - Garantem os iniciados nos mistérios do candomblé que todos os caminhos começam, e se encontram, nos mercados. Antes, portanto, de percorrer as ruas e os becos de Salvador, vá ao Mercado Modelo. Antes de entrar, saiba que, na cultura religiosa negra, os mercados são protegidos por Exu, o Senhor dos Caminhos. Dentro dele, vendem-se favas, ervas, folhas e objetos rituais afro-baianos. Aproveite para começar a desvendar os segredos da culinária africana nos restaurantes de Camafeu de Oxóssi e de Maria de São Pedro.

AS ÁGUAS DE YEMANJÁ
Conta uma lenda que Yemanjá, a deusa do mar, é mãe da maioria dos Orixás africanos. A este Orixá os baianos dedicam uma festa memorável no bairro do Rio Vermelho. Mergulhe nas salgadas águas da deusa entre a praia da Barra e a lagoa de Itapoã. Não deixe de conhecer, na praia do Forte, o Projeto Tamar, de proteção às tartarugas marinhas, que já salvou 300mil filhotes.

CAMINHANDO NA HISTÓRIA
Comece pelo centro histórico da cidade, o Pelourinho, o maior conjunto arquitetônico barroco da América Latina, declarado Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco. Antes de descer a ladeira, visite o museu Afro-brasileiro, no Terreiro de Jesus.

AS CASAS DO SENHOR
Contam os baianos que, na cidade, existem 365 igrejas, uma para cada dia do ano. Como, no Terreiro de Jesus, a imponente Catedral Basílica. Próximo a ela, está a igreja de São Francisco de Assis, com arabescos em madeira banhada a ouro. A mais conhecida e popular igreja da Bahia é a do Senhor do Bonfim, palco de uma festa de enormes proporções, a Lavagem do Bonfim, que acontece na segunda quinta-feira de janeiro.

MUSEUS - Salvador abriga o mais diversificado conjunto de museus do País. No museu de Arte Sacra encontra-se a maior coleção de arte religiosa do Brasil. O museu Carlos Pinto possui um impressionante acervo de porcelanas e ourivesaria. Visite, também, o museu do Carmo, com seu conjunto de móveis e de peças em prata.

A ILHA DOS ANCESTRAIS - Em frente a Salvador, do outro lado da baía, estende-se a ilha de Itaparica. A travessia, de 17km, é feita por balsa. A ilha possui fortes e casarões coloniais do Século XVI.

SERGIPE
A próxima parada pelos caminhos do sol é em Sergipe, onde se degusta saborosos caranguejos nos quiosques da praia de Atalaia Velha. O litoral do estado oferece atrações de primeira qualidade, como as praias de Aruana e Robalo, com dunas e coqueiros. A 15km de Aracaju, em travessia feita por balsa, se entregue à praia de Atalaia Nova, com mar calmo e poucas ondas.

MUSEU - Em Aracaju, enquanto saboreia doce de jenipapo, fruta típica do estado, visite o museu Rosa Faria, com exposição de pratos de porcelana e painéis em azulejos.

UM CHARME ANTIGO - Sergipe oferece ao visitante cidades históricas. São Cristóvão, a 26km de Aracaju, transformada em Monumento Nacional. O visitante vai se encantar com as igrejas, museus e grandes sobrados.

FESTAS - Em Estância, a 59km da capital, acontecem grandes festas juninas entre 10 de junho e 9 de julho. Já a 23km de Aracaju, em Laranjeiras, participe de manifestações folclóricas: reisado, congada, cacumbi, chegança e taieira.

ALAGOAS, O SOL
Alagoas possui algumas das mais cativantes praias nordestinas. No litoral de Maceió, as praias de Ponta Verde e Pajuçara oferecem belezas naturais e agitação. O encantamento prossegue fora do perímetro urbano, na praia do Francês, com arrecifes que formam piscinas de águas tépidas. A 29km de Maceió está a cidade colonial de Barra de São Miguel, sob medida para a prática do surfe.

UM PASSEIO - No cais da Barra de Santo Antônio, embarque em direção à ilha da Croa. A praia é quase deserta, com piscinas de corais. Quando a fome apertar procure uma das barraquinhas à beira-mar. Peça ostras, camarões e peixe.

HISTÓRIA - Marechal Deodoro, a 31km de Maceió, é um sítio histórico repleto de monumentos artísticos, como o Convento de São Francisco. Palco de eventos populares: o coco de roda, a chegança e o pastoril.

RECIFE, DUAS CIDADES EM UMA
Cobiçada, na época colonial, pelos holandeses, que a dominaram e legaram à cidade as heranças arquitetônicas dos fortes do Brum e das Cinco Pontas, Recife, capital de Pernambuco, fundada em 1537, mescla a memória do passado com o ritmo das grandes cidades. Que extravasa os seus limites a 7km do centro, transformando-se na histórica Olinda, declarada, pela Unesco, Patrimônio Cultural da Humanidade.

O ENCONTRO DAS RUAS - Desvende o Recife a partir do pátio de São Pedro, cercado por casario colonial e abençoado pela igreja de São Pedro dos Clérigos, construída no Século XVIII em pedra de cantaria portuguesa, com portas barrocas em jacarandá. Depois, visite o bairro do Recife, com seus sobrados antigos.

IGREJAS - Antes de cruzar uma das duas pontes que ligam o Recife antigo ao moderno, desembarque no passado, caminhe por ruas estreitas do Século XVII, envolva-se em um ambiente impregnado de tradições indígenas, lusitanas e holandesas em igrejas como a do Santíssimo Sacramento, de Nossa Senhora do Carmo e da Madre de Deus.

MUSEUS - Duas importantes casas de cultura devem ser conhecidas para se entender a alma do nordestino: os museus Francisco Brennand e o do Homem do Nordeste.

PRAIAS - Se entregue ao mar a partir da praia urbana de Boa Viagem. As águas são mornas e existe uma excelente infra-estrutura turística. Para quem deseja isolamento, a 35km, no município do Cabo, as praias de Galhetas e de Gabu são ideais. Roteiro que chega ao clímax em Porto de Galinhas, com sua praia de águas límpidas, protegida por bancos de corais.

A MARCA INVASORA - No Século XVII, os holandeses invadiram o Brasil por Pernambuco, construíram o Forte Orange para resistir aos portugueses, na ilha de Itamaracá, um jardim à beira-mar, a 49km do Recife.

OLINDA
Preservada desde o Século XVI, a histórica cidade de Olinda é um local agitado para quem ama a noite e palco de um carnaval frenético, marcado pelo ritmo do frevo. Em suas íngremes ruas, respira-se história e beleza. Principalmente no interior de algumas igrejas suntuosas, como o Convento de São Francisco e o Mosteiro de São Bento.

O SERTÃO - O interior do Nordeste emociona o visitante a 51km de Caruaru, em Brejo da Madre de Deus. Na Semana Santa, é encenado um maravilhoso espetáculo no teatro ao ar livre de Nova Jerusalém. Seguindo pela BR 104, o destino seguinte é Campina Grande, na Paraíba, capital da música tipicamente nordestina, o forró, onde acontece em junho a maior festa de São João do Brasil.

PARAÍBA
Em João Pessoa, na Ponta do Seixas, localiza-se em Cabo Branco o ponto mais oriental da América do Sul. Na capital da Paraíba, que possui antigas igrejas, em matéria de praias prefira a distante Tambaba, no município de Conde, com vegetação agreste, altas falésias e indicada para quem deseja isolamento. Ao norte da capital, se entregue ao mar na baía de Traição.

AS DUNAS DO RIO GRANDE DO NORTE
As dunas são o espetáculo. Altas, banhadas de sol o ano inteiro. Se entregue ao prazer de cavalgá-las em um bugre no morro do Careca. Você está em Natal, no Rio Grande do Norte. No centro da cidade, a praia do Forte se oferece. Para os surfistas, o destino é a praia dos Artistas. A 36 km de Natal, Genipabu é um cenário de dunas. Se entregue à sensação de, em um bugre, subir, descer e tornar subir, como em uma montanha-russa.

CEARÁ: JANGADAS E RENDAS
Em 1649 os portugueses desembarcaram no Ceará para lutar contra os invasores franceses. Conheceram, então, algumas das mais encantadoras praias do mundo. Descubra o estado a partir de sua capital, Fortaleza. O itinerário começa na Avenida Beira-Mar. As primeiras areias a serem tocadas devem ser as da praia de Iracema, onde o pôr-do-sol é a atração. Outra opção é a praia de Mucuripe, de onde se assiste ao espetáculo do retorno das jangadas à terra firme.

 
Um dos mais importantes museus do Nordeste está em Natal. É o Câmara Cascudo, com um excepcional acervo antropológico e folclórico.